Uma discussão sobre a descriminalização da maconha

09/06/2011 § Deixe um comentário

Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é um dos principais entrevistados do documentário e posiciona-se favoravelmente à descriminalização da maconha

Há alguns meses, eu recebi um e-mail que dizia o seguinte: “Veja o que os portugueses têm comentado a respeito dos brasileiros: 1) parece que lá, no Brasil, político que tenha ficha suja não pode disputar eleição, a menos que se eleja; 2) parece que lá no Brasil o sujeito pode utilizar qualquer documento para votar, menos o título de eleitor.” Convido o leitor a se perguntar se não se trata do mesmo tipo de lógica quando concordamos que a proibição do consumo de drogas estimula o seu consumo.

Esse é um dos argumentos que propõem aqueles que defendem a descriminalização do comércio de drogas como forma de enfrentamento do tráfico de drogas, o que foi tema da reportagem apresentada recentemente no Fantástico, a respeito do documentário “Quebrando o tabu” em que o ex-presidente, Fernando Henrique Cardoso, é um dos principais entrevistados, reportagem que antecedeu uma enquete em que 57% dos telespectadores se posicionaram favoráveis a descriminalização do comércio da maconha.

A proposta de uma discussão ampla esbarra na incapacidade que os próprios usuários apresentam de pensar a respeito do assunto, que é uma característica da doença. O usuário de canabis, como os usuários de outras substâncias, na maioria das vezes não se reconhece doente, e precisa do outro para essa sinalização. “Eu só bebo socialmente”, “quando eu quiser eu paro”. A sociedade facilmente identifica a distorção da percepção do usuário de álcool quando fala dessa forma. Por que a sociedade resiste em aceitar que é doente uma pessoa que diz que “maconha não é droga, que maconha não faz mal”? Como a sociedade não percebe o quão dependente é uma pessoa que confrontada com a ilegalidade do hábito prefere tentar mudar a lei a deixar de consumir a substância?

Nessa discussão, a responsabilidade pelo aumento da criminalidade é retirada da maconha e é atribuida à criminalização do consumo. Ocorre que outras drogas que são descriminalizadas estão implicadas no aumento da violência. É o caso do álcool, por exemplo, substância cujo consumo foi proibido em algumas cidades, resultando numa diminuição considerável na quantidade de crimes violentos nas suas redondezas, substância cuja restrição de consumo por motoristas incorre numa diminuição na quantidade de acidentes e mortes no trânsito.

Até então não tínhamos uma pessoa pública do vulto do ex-presidente se posicionando favoravelmente em relação ao tema. Porque o discurso era de que algo precisava ser feito, e apenas observávamos que nada se fazia. E não conseguíamos entender: como não se consegue enfrentar o tráfico de drogas? Por que o poder público insiste em não fazer a sua parte?

Aliando-se à ambivalência da sociedade, o governo não faz o seu papel de indisponibilizar o acesso à substância, fica nesse faz-não-faz, e como retribuição perpetua-se governo. A população, alienada em drogas, aprova o presidente em cujo governo se deu o maior escândalo de corrupção da história, aceita o presidente dizer em sua defesa que não sabia de nada. A população, alienada, não se interessa pelo enriquecimento repentino do ministro, que já havia sido afastado no governo anterior por estar envolvido em outro escândalo. Amedrontada pelos traficantes, a população fica enclausurada em casa, recebendo pelos meios de comunicação qualquer informação como sendo o retrato da realidade. Enquanto a população se aliena, o poder segue compartilhado por esses mesmos poucos, que mais fazem beneficiar a si mesmos do que qualquer outra coisa.

Outros comentários sobre o assunto em:

 http://acertodecontas.blog.br/atualidades/descriminalizacao-das-drogas-contra-ou-a-favor/

http://www.mood.com.br/3a01/maconha.asp

http://www.gilmacisantos.com.br/noticias/517-nao-a-descriminalizacao-da-maconha

http://forum.portaldovt.com.br/forum/index.php?showtopic=92232

* Imagem disponível em http://www.cineweb.com.br/img/uploads/filmes/quebrando_tabu/quebrando_tabu_interna.jpg’

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Uma discussão sobre a descriminalização da maconha no Caderno de Terapia.

Meta

%d blogueiros gostam disto: